Oceana Minerals traz inovações tecnológicas para o mercado agrícola e de nutrição animal

A Oceana Brasil, empresa dedicada a produção de tecnologia a base de alga marinha do gênero Lithothamnium, planeja um crescimento agressivo para os próximos dois anos. Por meio de diversificação de operações com investimentos massivos em industrialização, equipe, processos e aquisições, treinamento, capacitação e ações socioambientais, a empresa tem suas atividades divididas em mercado agrícola e nutrição animal.

A linha Algen, voltada ao segmento agrícola, é classificada no Ministério da Agricultura como fertilizante destinado a nutrição vegetal e fertilidade do solo. Já a Lithonutri é indicada para alimentação animal de modo geral e é utilizada como ingrediente na formulação de rações, premix, núcleos minerais e vitamínicos, suplementos minerais e proteicos/energéticos, para bovinos de corte e leite, frangos de corte e poedeiras, suinocultura e equinocultura.

“Apesar dos desafios enfrentados nos últimos anos, trabalhamos com cenário de expansão da empresa, por meio de investimentos contínuos em tecnologia, processo, equipe e crescimento de nossas linhas de produto.” declara Luiz Pugliesi, diretor geral da Oceana Brasil.

A empresa também exporta para mercados da Europa, Ásia e América Latina e atua verticalizada na cadeia de suprimentos, desde a extração marinha sustentável até o processamento e distribuição de sua linha de produtos. Tem atuação na área de óleos essenciais através da Prophytus, empresa que visa a saúde animal, e a misturadora Terramar Fertilizantes.

Com extração e processamento em Tutóia/MA e escritório em Jundiaí/SP, a companhia possui jazida em uma região de correntes marítimas e incidência solar única no país que alimenta as algas com nutrientes provenientes do Rio Parnaíba e Atlântico Norte. A Oceana desenvolve um trabalho de extração somente da alga já calcificada e sedimentada em uma plataforma continental,  separada da parte da jazida que contem algas vivas, de forma consciente mantendo o equilíbrio ambiental, através do controle e monitoramento da vida marinha.

Com o processo industrial que, preserva intacta todas as propriedades físicas, nutricionais, orgânicas e biológicas da Algae Lithothamnium, a Oceana distribui sua linha de produto diretamente para o campo, distribuidores ou fábricas. Em Tutóia, a empresa também produz os produtos destinados à nutrição animal e vegetal, bem como a matéria prima para a linha de fertilizantes produzidas em empresas terceiras pelo país, sendo três em Goiás e uma em Sergipe.

“Temos em nosso DNA a missão de fazer o processo de extração de forma consciente mantendo o equilíbrio ambiental, com controle e monitoramento constante da vida marinha. Nessa perspectiva acreditamos na evolução do segmento e nosso crescimento impulsionará o desenvolvimento deste mercado”, finaliza Pugliesi.

Fonte: Dinheiro Rural